Segunda feira da 33ª semana do tempo comum, Santo Edmundo.
Evangelho do dia (Lc 18,35-43)

35Quando Jesus se aproximava de Jericó, um cego estava sentado à beira do caminho, pedindo esmolas.

36Ouvindo a multidão passar, ele perguntou o que estava acontecendo. 37Disseram-lhe que Jesus Nazareno estava passando por ali. 38Então o cego gritou: “Jesus, filho de Davi, tem piedade de mim!”39As pessoas que iam na frente mandavam que ele ficasse calado. Mas ele gritava mais ainda: “Filho de Davi, tem piedade de mim!” 40Jesus parou e mandou que levassem o cego até ele. Quando o cego chegou perto, Jesus perguntou: 41“Que queres que eu faça por ti?” O cego respondeu: “Senhor, eu quero enxergar de novo”. 42Jesus disse: “Enxerga, pois, de novo. A tua fé te salvou”. 43No mesmo instante, o cego começou a ver de novo e seguia Jesus, glorificando a Deus. Vendo isso, todo o povo deu louvores a Deus.

— Palavra da Salvação.
— Glória a vós, Senhor !

 

Reflexão:

Quantos estão a beira do caminho, só que sem atitude, sabemos oque fez a diferença para consagrar a cura daquele cego e de todos os outros, foi com certeza sua fé a firme decisão, seu acreditar, sua persistência.
DEUS só está esperando o nosso Sim, nossa permissão para Ele entrar nos nossos corações e realizar as salvações as curas, os milagres e prodígios, Ele conhece tudo que vivemos, nossas alegrias e tristezas, sabe também o que precisamos más só age em nossas vidas se permitirmos, pois respeita nosso livre arbítrio, seu Amor por nós é maior que tudo e não invade nossa intimidade.
Feliz o homem que põe no Senhor a sua esperança. (Sl40,5)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *