Diariamente belas histórias de diversos membros da Família Salesiana que destacaram-se pela vida de exemplo de santidade, fé, obediência e perseverança nos ensinamentos e vida de Nosso Senhor Jesus Cristo. Hoje conheceremos: Bem-Aventurados Francisco Kesy e quatro jovens mártires.

Bem-Aventurados Francisco Kesy e quatro jovens mártires

Beatificados no dia 13-06-1999

Em 1º de setembro de 1939 Hitler invadiu a Polônia, dando início à segunda guerra mundial.A casa salesiana de Poznan da rua Wroniecka foi ocupada e transformada em almoxarifado pelos soldados alemães. Os jovens continuavam a se reunir nos jardins fora da cidade e nos bosques próximos. Surgiram numerosas associações secretas.

Em setembro de 1940 Francisco Kesy e quatro companheiros do Oratório foram aprisionados com a acusação de pertencerem a uma organização ilegal. Foram levados para a temível Fortaleza VII na mesma Poznan, onde foram torturados e interrogados. Em seguida foram transferidos para outras prisões, nas quais nem sempre tiveram a felicidade de estarem juntos.

Reconduzidos a Poznan foram processados e acusados de alta traição e condenados à morte. Foram martirizados em Dresden no dia 24 de agosto de 1942. Viveram a prisão com espírito de fé e espiritualidade salesiana. Rezavam continuamente: rosário, novenas a Dom Bosco e a Maria Auxiliadora, oração da manhã e da noite. Procuravam estar em contato com suas famílias através de mensagens que conseguiam enviar muitas vezes secretamente. Nelas, eles davam coragem, pediam e garantiam orações. Quando podiam animavam alegremente as festas litúrgicas passadas na cela. Sua fé jamais vacilou. Foram testemunhas críveis até ao fim.

CINCO JOVENS MÁRTIRES

Francisco Kesy nasceu em Berlin no dia 13 de novembro de 1920. A família foi para Poznan devido ao trabalho do pai. Francisco era aspirante no seminário menor dos salesianos em Lad. Durante a ocupação, não podendo continuar os estudos, empregou-se num estabelecimento industrial. O tempo livre era passado no oratório, onde, em estreitíssima amizade de ideais com os outros quatro, animava as associações e as atividades juvenis.

Dele se recorda que era sensível, mas ao mesmo tempo alegre, tranqüilo, simpático, e estava sempre disposto a ajudar os outros. Recebia a comunhão quase diariamente; à noite rezava o terço. “Em Wronki, já que estava preso – escreve nas mensagens à família –, tive tempo de examinar-me. Prometi viver de modo diferente, como Dom Bosco nos recomendou, viver para agradar ao Senhor e à sua Mãe, Maria Santíssima. […] Rezo ao bom Deus que todas essas tribulações e desprazeres toquem a mim e não a vós”.
Eduardo Klinik nasceu em Bochum no dia 21 de junho de 1919, tímido e tranqüilo, tornou-se muito vivo desde que entrou no oratório. Era um estudante sistemático e responsável. Distinguia-se porque vivia empenhado em todo campo de atividades e dava a impressão de ser o mais sério e profundo.

Jarogniew Wojciechowski, nasceu em Poznan no dia 5 de novembro de 1922; era meditativo, tendia a aprofundar a visão das coisas para entender os acontecimentos. Era um animador no melhor sentido do termo. Distinguia-se pelo bom humor, pelo esforço e pelo testemunho.

Ceslao Józwiak, nasceu no dia 7 de setembro de 1919; tinha o caráter um pouco irascível, mas espontâneo, cheio de energia, dono de si, pronto ao sacrifício, coerente e com autoridade. Era visto aspirando à perfeição cristã e progredindo nela. Escreve um companheiro de prisão: “Era de bom caráter e de bom coração, tinha a alma como um bom cristão… Confiou-me uma preocupação: jamais se manchar com alguma impureza”.

Eduardo Kazmierski, nasceu em Poznan no dia 1º de outubro de 1919, e caracterizava-se pela sobriedade, prudência e bondade. No oratório pôde desenvolver dotes musicais insólitos. A vida religiosa respirada em família e entre os salesianos levou-o logo à maturidade cristã. Durante a prisão demonstrou um grande amor pelos companheiros também os mais velhos. Foi livre de qualquer sentimento de ódio pelos perseguidores.

sdb.org

Fonte: http://www.salesianos.com.br/bem-aventuradosfranciscokesy-e-quatro-jovens-martires/

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *