Diariamente belas histórias de diversos membros da Família Salesiana que destacaram-se pela vida de exemplo de santidade, fé, obediência e perseverança nos ensinamentos e vida de Nosso Senhor Jesus Cristo. Hoje conheceremos: Bem-Aventurada Beata Maria Troncatti.

Bem-Aventurada Beata Maria Troncatti (1883-1969)

Início do processo: 07-09-1986
Conclusão do processo: 25-10-1987
Beatificação 24-11-2012

Nasceu em Corteno Golgi (Brescia) no dia 16 de fevereiro de 1883.

Na família numerosa, cresceu alegre e trabalhadeira, dividindo-se entre os trabalhos do campo e o cuidado dos irmãozinhos, no clima cálido de afeto dos pais exemplares.

Assídua à catequese paroquial e aos Sacramentos, a adolescente Maria foi maturando um profundo senso cristão que a abriu para os valores da vocação religiosa.

Porém, por obediência ao pai e ao pároco, esperou atingir a maioridade para pedir admissão no Instituto das Filhas de Maria Auxiliadora, e emitiu a primeira profissão em Nizza Monferrato, no ano de 1908.

Durante a primeira guerra mundial (1915-18) Ir. Maria freqüentou em Varazze cursos de assistência sanitária e trabalhou no hospital militar como enfermeira da Cruz Vermelha: uma experiência que foi muito preciosa para a sua longa atividade missionária na floresta amazónica do Oriente equatoriano.

Em 1922 partia para o Equador, enviada a trabalhar junto aos shuar; ali, com outras duas Irmãs, começou um difícil trabalho de evangelização, em meio a riscos de todo tipo, inclusive os ataques de animais da floresta e as insídias dos rios caudalosos que era preciso atravessar a nado ou sobre frágeis pontes de cipó, ou então nas costas dos índios.

Macas, Sevilha Dom Bosco, Sucúa são alguns dos “milagres” ainda vivos e florescentes da ação de Ir. Maria Troncatti: enfermeira, cirurgiã e ortopedista, dentista e anestesista… Mas, sobretudo catequista e evangelizadora, rica de maravilhosos recursos de fé, de paciência e de amor fraterno.

Sua obra em favor da promoção da mulher shuar floresce hoje em centenas de novas famílias cristãs, formadas pela primeira vez por livre escolha dos jovens noivos.

Ir. Maria morreu num trágico acidente aéreo em Sucúa no dia 25 de agosto de 1969.

Seu corpo repousa em Macas, na Província de Morona (Equador).

sdb.org

Fonte: http://www.salesianos.com.br/bem-aventuradabeatamariatroncatti/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *