Quarta- feira da 26ª semana do tempo comum, São Francisco de Assis.
Evangelho (Lc 9,57-62)

Naquele tempo,
57 enquanto Jesus e seus discípulos caminhavam, alguém na estrada disse a Jesus: “Eu te seguirei para onde quer que fores”.
58 Jesus lhe respondeu: “As raposas têm tocas e os pássaros têm ninhos; mas o Filho do Homem não tem onde repousar a cabeça”.
59 Jesus disse a outro: “Segue-me”. Este respondeu: “Deixa-me primeiro ir enterrar meu pai”.
60 Jesus respondeu: “Deixa que os mortos enterrem os seus mortos; mas tu, vai anunciar o Reino de Deus”.
61 Um outro ainda lhe disse: “Eu te seguirei, Senhor, mas deixa-me primeiro despedir-me dos meus familiares”.
62 Jesus, porém, respondeu-lhe: “Quem põe a mão no arado e olha para trás não está apto para o Reino de Deus”.
— Palavra da Salvação.
— Glória a vós, Senhor !

Reflexão: 

Naquela época quem se decidia em seguir Jesus, tinha que deixar tudo para segui-lo e ir onde fosse necessário evangelizar, levar a palavra de DEUS, melhor dizendo passariam por más condições, frio, fome, cansaço físico, dormiria cada dia em um lugar, isto é não tinham nada certo, viviam da providência.
Más com certeza valia muito a pena viver da providência, pois sabiam que era Divina, melhor ainda era aprender com Jesus toda a verdade da vida, nos seus exemplos e parábolas ensinadas no dia a dia da formação de cada discípulo, traduzida na obediência e renúncias.
Hoje em dia não precisamos deixar tudo para seguir Jesus como antigamente, temos todo conforto, regalias diversas, só precisamos ter consciência em saber diferenciar pelo discernimento que nos é concedido pelo próprio Espírito Santo, o que é mundano e nos prejudica e o que nos é permitido, pois também faz bem aos nossos irmãos e agrada o coração do Pai.

Uma quarta abençoada, com DEUS!

José Magalhães Neto

Deixe sua mensagem para nós: