Sábado do 22ª semana do Tempo Comum

Evangelho (Lc 6, 1-5)

1 Num sábado, Jesus estava passando 
através de plantações de trigo. 
Seus discípulos arrancavam e comiam as espigas, 
debulhando-as com as mãos. 

Então alguns fariseus disseram: 
‘Por que fazeis 
o que não é permitido em dia de sábado?’ 
Jesus respondeu-lhes: 
‘Acaso vós não lestes 
o que Davi e seus companheiros fizeram, 
quando estavam sentindo fome? 
Davi entrou na casa de Deus, 
pegou dos pães oferecidos a Deus e os comeu, 
e ainda por cima os deu a seus companheiros. 
No entanto, só os sacerdotes podem comer desses pães.’ 
E Jesus acrescentou: 
‘O Filho do Homem é senhor também do sábado.’ 

 

Reflexão:

Queridos irmãos,

A liturgia de hoje, sábado da 22ª semana comum, nos mostra Jesus que, passando numa plantação de trigo, tendo fome, arranca algumas espigas e come. Vendo isto os judeus o proibia, pois era dia de sábado. Jesus, contudo, afirmando que ele é também Senhor do sábado, dizia ser permitido comer, se é para matar a fome.

Irmãos, o que Jesus quer dizer para nós é o que não basta ter uma lei vedada à realidade. É preciso antes está atento às necessidades e a elas responder. O que importa não é a lei, pura e simplesmente, mas o sentido desta lei. Neste caso a necessidade humana e fisiológica que mantem em pé o homem, precede o simples cumprimento da lei. Que tem sua importância, mas quando inserida num contexto como este, o cumprimento da mesma lei é secundário, perde seu sentido de ser. Que Deus nos dê a graça de um olhar atento para as coisas mais importantes. Que a Palavra de Deus seja um critério sempre seguro. Amém.

Leandro Francisco da Silva

Pós-noviço salesiano

leandrofsdb@yahoo.com.br

Deixe sua mensagem para nós: