Sexta feira da 31ª semana do tempo comum, São Leão Magno.
Evangelho (Lc 16,1-8)

Naquele tempo, 1 Jesus disse aos discípulos: “Um homem rico tinha um administrador que foi acusado de esbanjar os seus bens.

2 Ele o chamou e lhe disse: ‘Que é isto que ouço a teu respeito? Presta contas da tua administração, pois já não podes mais administrar meus bens’. 3 O administrador então começou a refletir: ‘O senhor vai me tirar a administração. Que vou fazer? Para cavar, não tenho forças; de mendigar, tenho vergonha. 4 Ah! Já sei o que fazer, para que alguém me receba em sua casa quando eu for afastado da administração’.
5 Então ele chamou cada um dos que estavam devendo ao seu patrão. E perguntou ao primeiro: ‘Quanto deves ao meu patrão?’ 6 Ele respondeu: ‘Cem barris de óleo!” O administrador disse: ‘Pega a tua conta, senta-te, depressa, e escreve cinquenta!’ 7 Depois ele perguntou a outro: ‘E tu, quanto deves?’ Ele respondeu: ‘Cem medidas de trigo’. O administrador disse: ‘Pega tua conta e escreve oitenta’. 8 E o senhor elogiou o administrador desonesto, porque ele agiu com esperteza. Com efeito, os filhos deste mundo são mais espertos em seus negócios do que os filhos da luz”.

— Palavra da Salvação.
— Glória a vós, Senhor !

Reflexão:

O que Jesus vem nos alertar é que devemos ser sempre honestos em todos momentos, seja comerciantes ou consumidores temos que ser justos, sabemos oque é certo para DEUS, não podemos querer levar vantagem, porque assim estaremos com certeza prejudicando o próximo de alguma forma.
Mesmo que enganamos o humano achando os espertos, a DEUS a nossa Luz que nunca se apaga jamais conseguiremos.
Devemos nos decidir, pois ninguém consegue servir a dois Deuses, ou valorizamos o dinheiro as riquezas materiais, os falsos prazeres ou optamos por DEUS, pelas coisas do alto, não tem como nos dividir aos dois ao mesmo tempo,.

Deixe sua mensagem para nós: