30ª semana do tempo comum, São Frumêncio.
Evangelho (Lc 13,10-17)

Naquele tempo, 10 Jesus estava ensinando numa sinagoga, em dia de sábado. 11 Havia aí uma mulher que, fazia dezoito anos, estava com um espírito que a tornava doente.

Era encurvada e incapaz de se endireitar. 12 Vendo-a, Jesus chamou-a e lhe disse: “Mulher, estás livre da tua doença”. 13 Jesus pôs as mãos sobre ela, e imediatamente a mulher se endireitou e começou a louvar a Deus.
14 O chefe da sinagoga ficou furioso, porque Jesus tinha feito uma cura em dia de sábado. E, tomando a palavra, começou a dizer à multidão: “Existem seis dias para trabalhar. Vinde, então, nesses dias para serdes curados, não em dia de sábado”.
15 O Senhor lhe respondeu: “Hipócritas! Cada um de vós não solta do curral o boi ou o jumento, para dar-lhe de beber, mesmo que seja dia de sábado? 16 Esta filha de Abraão, que satanás amarrou durante dezoito anos, não deveria ser libertada dessa prisão, em dia de sábado?”
17 Esta resposta envergonhou todos os inimigos de Jesus. E a multidão inteira se alegrava com as maravilhas que ele fazia.

— Palavra da Salvação.
— Glória a vós, Senhor !

Reflexão:

Aquela mulher sendo curvada por Satanás a 18 anos, todos vendo e sabendo que ela não  conseguia endireitar se, pois estava dominada pelo mau, e quando Jesus a curou a libertando, só por ser dia de sábado aproveitaram para julgá-lo?
No nosso dia a dia ainda existe muitos fariseus e mestres da lei descaracterizados esperando ansiosamente para nos julgar e desvalorizar, mas não nos preocupemos pois nosso DEUS é muito maior que tudo.
Jesus conhecia e conhece o coração de cada um, hoje temos o discernimento e também a certeza que Ele é justo e sempre tem o melhor para cada um. Tenhamos fé, confiando que quando acreditamos na proteção da Santíssima Trindade mal nenhum tem vez, sempre prevalecerá a paz e o bem!

Deixe sua mensagem para nós: