Bom dia, Quarta feira da 3ª semana do Tempo comum 1ª Parte, São Francisco de Sales.
Evangelho do dia (Mc 4,1-20)
Naquele tempo, 1Jesus começou a ensinar de novo às margens do mar da Galileia. Uma multidão muito grande se reuniu em volta dele, de modo que Jesus entrou numa barca e se sentou, enquanto a multidão permanecia junto às margens, na praia.
2Jesus ensinava-lhes muitas coisas em parábolas. E, em seu ensinamento, dizia-lhes: 3“Escutai! O semeador saiu a semear. 4Enquanto semeava, uma parte da semente caiu à beira do caminho; vieram os pássaros e a comeram.5Outra parte caiu em terreno pedregoso, onde não havia muita terra; brotou logo, porque a terra não era profunda, 6mas, quando saiu o sol, ela foi queimada; e, como não tinha raiz, secou. 7Outra parte caiu no meio dos espinhos; os espinhos cresceram, a sufocaram, e ela não deu fruto.
8Outra parte caiu em terra boa e deu fruto, que foi crescendo e aumentando, chegando a render trinta, sessenta e até cem por um”. 9E Jesus dizia: “Quem tem ouvidos para ouvir, ouça”. 10Quando ficou sozinho, os que estavam com ele, junto com os Doze, perguntaram sobre as parábolas. 11Jesus lhes disse: “A vós, foi dado o mistério do Reino de Deus; para os que estão fora, tudo acontece em parábolas, 12para que olhem mas não enxerguem, escutem mas não compreendam, para que não se convertam e não sejam perdoados”.
13E lhes disse: “Vós não compreendeis esta parábola? Então, como compreendereis todas as outras parábolas? 14O semeador semeia a Palavra. 15Os que estão na beira do caminho são aqueles nos quais a Palavra foi semeada; logo que a escutam, chega Satanás e tira a Palavra que neles foi semeada. 16Do mesmo modo, os que receberam a semente em terreno pedregoso, são aqueles que ouvem a Palavra e logo a recebem com alegria, 17mas não têm raiz em si mesmos, são inconstantes; quando chega uma tribulação ou perseguição, por causa da Palavra, logo desistem.
18Outros recebem a semente entre os espinhos: são aqueles que ouvem a Palavra; 19mas quando surgem as preocupações do mundo, a ilusão da riqueza e todos os outros desejos, sufocam a Palavra, e ela não produz fruto. 20Por fim, aqueles que recebem a semente em terreno bom são os que ouvem a Palavra, a recebem e dão fruto; um dá trinta, outro sessenta e outro cem por um”.

— Palavra da Salvação.
— Glória a vós, Senhor !

Reflexão:

A parábola do semeador nos deixa claro, que Jesus deseja preparar nossos corações e fazer com que sejamos em Suas mãos um terreno bom, fértil, frutuoso. Quando damos livre arbítrio e abrimos nossos corações, recebemos o Santo Espírito que vem nos limpar, nos transformar, indiferente do tereno que hoje nos encontramos, seja pedregoso ou espinhoso, quando ouvimos a Palavra somos adubados pelo Evangelho e na vivência de uma caminhada Cristã autêntica, nossas raízes começam a brotar, assim com o coração cada vez mais puro e a terra bem mais limpa refletimos a Luz de Cristo através das nossas atitudes, quando testemunhamos a nossa fé trazemos esperanças para o mundo e na perseverança orando e vigiando aprofundamos nossas raízes cada vez mais, ou seja, assim o inimigo jamais conseguiria nos derrubar nem nos destruir e com toda certeza ainda daremos muitos frutos através do testemunho na evangelização do dia dia, seremos sal para terra e luz para o mundo,.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *