Bom dia, Sexta feira da 5ª semana do Tempo quaresmal, São Turíbio de Mongrovejo.
Evangelho do dia (Jo 10,31-42)
Naquele tempo, 31Os judeus pegaram pedras para apedrejar Jesus. 32E ele lhes disse: ‘Por ordem do Pai, mostrei-vos muitas obras boas. Por qual delas me quereis apedrejar?’
33Os judeus responderam: ‘Não queremos te apedrejar por causa das obras boas, mas por causa de blasfêmia, porque sendo apenas um homem, tu te fazes Deus!’ 34Jesus disse: ‘Acaso não está escrito na vossa Lei: ‘Eu disse: vós sois deuses’?
35Ora, ninguém pode anular a Escritura: se a Lei chama deuses as pessoas às quais se dirigiu a palavra de Deus, 36por que então me acusais de blasfêmia, quando eu digo que sou Filho de Deus, eu a quem o Pai consagrou e enviou ao mundo? 37Se não faço as obras do meu Pai, não acrediteis em mim.
38Mas, se eu as faço, mesmo que não queirais acreditar em mim, acreditai nas minhas obras, para que saibais e reconheçais que o Pai está em mim e eu no Pai.’
39Outra vez procuravam prender Jesus, mas ele escapou das mãos deles. 40Jesus passou para o outro lado do Jordão, e foi para o lugar onde, antes, João tinha batizado. E permaneceu ali. 41Muitos foram ter com ele, e diziam: ‘João não realizou nenhum sinal, mas tudo o que ele disse a respeito deste homem, é verdade.’ 42E muitos, ali, acreditaram nele.

— Palavra da Salvação.
— Glória a vós, Senhor!

Reflexão:

Comopode, alguém duvidar de Jesus Cristo naquela época, era o iluminado o homem mais justo possível, fazia tudo consagrando sempre o nome de DEUS Pai.
Hoje em dia com toda influência mundana fica mais difícil ainda convencer alguém que DEUS é amor, o caminho a resposta e a solução para tudo, que sem Ele não somos nada, que sozinhos não iremos em lugar nenhum. Por isso precisamos estar em constante comunhão com o Espírito Santo e nos aprofundar mais e mais na Sabedoria da Palavra onde de posse do discernimento seremos orientados no caminho certo a seguir e nela também encontramos esperanças na infinita misericórdia para não deixar que nossa fé enfraqueça diante das dificuldades e tribulações que virão constantemente tentar nos derrubar, murmurar, revoltar e nos fazer desistir.
Não devemos perder as esperanças, cada vez mais temos que agir como seguidores de Cristo, como Cristãos que não medem esforços para aumentar o reino do céu, servir, Evangelizar e salvar almas, e com o coração transparecido do Amor de DEUS convencer todos os que ainda não estão no caminho da salvação a perseverar sem desanimar até o fim,.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *