Sábado da 7ª semana da Páscoa

Evangelho (Jo 21, 20-25) 

Voltando-se, Pedro viu que também o seguia o discípulo que Jesus mais amava, aquele que na ceia se tinha inclinado sobre seu peito e perguntado: «Senhor, quem é que vai te entregar? ».

Quando Pedro viu aquele discípulo, perguntou a Jesus: «E este, Senhor? ». Jesus respondeu: «Se eu quero que ele permaneça até que eu venha, que te importa? «Tu, segue-me». Por isso, divulgou-se entre os irmãos que aquele discípulo não morreria. Ora, Jesus não tinha dito que ele não morreria, mas: «Se eu quero que ele permaneça até que eu venha que te importa? ». Este é o discípulo que dá testemunho destas coisas e as pôs por escrito. Nós sabemos que seu testemunho é verdadeiro. Ora, Jesus fez ainda muitas outras coisas. Se todas elas fossem escritas uma por uma, creio que nem o mundo inteiro poderia conter os livros que seria preciso escrever.

Reflexão 

Queridos irmãos,

A liturgia deste sábado da 7ª semana da páscoa, dia em que antecede a celebração do encerramento deste tempo litúrgico, a celebração de pentecostes no insere na perspectiva bíblica da despedida de Jesus. Diante do eminente retorno de Jesus ao Pai, Pedro O interroga sobre a possibilidade de ficar alguém, a fim de perpetuar, na história, o que se deu em Jerusalém.  Este será João, o discípulo amado, o mesmo que escreve o que testemunhou. De fato, João, por ser o mais novo entre os apóstolos, foi o último a morrer, no ano 100 d.C. de morte natural. Pedro, contudo, foi ao exemplo de Cristo, morto crucificado, de cabeça para baixo.

O discípulo amado se converte em testemunha de tudo isso, na medida em que é consciente de que o Senhor permanece com ele em todos os momentos de sua existência. A certeza da permanente presença de Deus fez do discípulo um verdadeiro anunciador da boa-nova da salvação. É essa certeza que até os nossos dias nos anima a trilhar o mesmo caminho de Jesus. É essa certeza que nos torna, ainda hoje, fiéis seguidores de Jesus. Que esta mesma certeza, da presença de Deus, continue a nos animar, tornando-nos, sempre e cada vez mais, fieis colaboradores do plano divino da salvação.

 

Leandro Francisco da Silva

Pós-noviço salesiano do Nordeste

leandrofsdb@yahoo.com.br

Deixe sua mensagem para nós: