Bom dia, Segunda feira, 9ª Semana do Tempo Comum, São Crispim.
Evangelho do dia (Mc 12,1-12)
Naquele tempo, 1Jesus começou a falar aos sumos sacerdotes, mestres da Lei e anciãos, usando parábolas: “Um homem plan­tou uma vinha, cercou-a, fez um lagar e construiu uma torre de guarda. Depois arrendou a vinha a alguns agricultores, e viajou para longe. 2Na época da colheita, ele mandou um empregado aos agricultores para receber a sua parte dos frutos da vinha.
3Mas os agricultores pegaram no empregado, bateram nele, e o mandaram de volta sem nada.4Então o dono da vinha mandou de novo mais um empregado. Os agricultores bateram na cabeça dele e o insultaram. 5Então o dono mandou ainda mais outro, e eles o mataram. Trataram da mesma maneira muitos outros, batendo em uns e matando outros. 6Restava-lhe ainda alguém: seu filho querido. Por último, ele mandou o filho até aos agricul­tores, pensando: ‘Eles respeitarão meu filho’.7Mas aqueles agri­cultores disseram uns aos outros: ‘Esse é o herdeiro. Vamos matá-lo, e a herança será nossa. 8Então agarraram o filho, o mataram, e o jogaram fora da vinha. 9Que fará o dono da vinha? Ele virá, destruirá os agricultores, e entregará a vinha a outros. 10Por aca­so, não lestes na Escritura: ‘A pedra que os construtores deixa­ram de lado, tornou-se a pedra mais importante; 11isso foi feito pelo Senhor e é admirável aos nossos olhos?’”
12Então os chefes dos judeus procuraram prender Jesus, pois compreenderam que havia contado a parábola para eles. Po­rém, ficaram com medo da multidão e, por isso, deixaram Je­sus e foram-se embora.

— Palavra da Salvação.
— Glória a vós, Senhor !

Reflexão:

Quando Jesus contou esta parábola, os sumos sacerdotes na hora se sentiram desafiados, e mais uma vez falou mais alto o orgulho humano, ou seja melhor dizendo como era possível eles escutar conselhos de um humilde homem, para eles não tinha cabimento, pois eram os homens da lei, os esperientes, acreditavam que como anciões sabiam de tudo, mas é claro, se enganaram mais uma vez.
Porque Jesus reagiu ensinando mais uma vez da forma mais calma possível, confirmando que a pedra deixada de lado se tornou a mais importante, dizemos que é a pedra angular, que como Cristãos também devemos fazer a diferença, nos esforçando para ser exemplo de cristãos autênticos, fiéis, adoradores, justos e verdadeiros, somos chamados a ser Sal da terra e luz para o mundo,.

Deixe sua mensagem para nós: