Sábado da 32ª semana do tempo comum, Beatos Domingos Jorge, Isabel Fernandes e Inácio.
Evangelho do dia (Lc 18,1-8)

Naquele tempo, 1Jesus contou aos discípulos uma parábola, para mostrar-lhes a necessidade de rezar sempre, e nunca desistir, dizendo:

2”Numa cidade havia um juiz que não temia a Deus, e não respeitava homem algum. 3Na mesma cidade havia uma viúva, que vinha à procura do juiz, pedindo: ‘Faze-me justiça contra o meu adversário!’
4Durante muito tempo, o juiz se recusou. Por fim, ele pensou: ‘Eu não temo a Deus, e não respeito homem algum. 5Mas esta viúva já me está aborrecendo. Vou fazer-lhe justiça, para que ela não venha a agredir-me!’”
6E o Senhor acrescentou: “Escutai o que diz este juiz injusto. 7E Deus, não fará justiça aos seus escolhidos, que dia e noite gritam por ele? Será que vai fazê-los esperar?
8Eu vos digo que Deus lhes fará justiça bem depressa. Mas o Filho do homem, quando vier, será que ainda vai encontrar fé sobre a terra?”

— Palavra da Salvação.
— Glória a vós, Senhor !

 

Reflexão:

Nesta parábola Jesus nos orienta a rezar sempre, para prevalecer a justiça Divina e não a justiça dos homens, assim cada vez mais nos Reconhecemos pequenos e totalmente dependentes da misericórdia do Senhor, sabendo que devemos entregar para DEUS resolver tudo aquilo que por um motivo ou outro humanamente não conseguimos entender e saber esperar o tempo necessário para justiça divina sem murmurar, pois sabemos que o bem sempre prevalecerá, pois DEUS é justo, nos ama e quer o melhor para cada um de nós,.

Deixe sua mensagem para nós: