Quinta-feira da 10ª semana do tempo comum – Solenidade do Santíssimo Sacramento do Corpo e Sangue de Cristo

Evangelho (Jo 6, 51-58)

 

Naquele tempo: disse Jesus às multidões dos judeus: ‘Eu sou o pão vivo descido do céu.

Quem comer deste pão viverá eternamente. E o pão que eu darei é a minha carne dada para a vida do mundo’. Os judeus discutiam entre si, dizendo: ‘Como é que ele pode dar a sua carne a comer?’ Então Jesus disse: ‘Em verdade, em verdade vos digo, se não comerdes a carne do Filho do Homem e não beberdes o seu sangue, não tereis a vida em vós. Quem come a minha carne e bebe o meu sangue tem a vida eterna, e eu o ressuscitarei no último dia. Porque a minha carne é verdadeira comida e o meu sangue, verdadeira bebida. Quem come a minha carne e bebe o meu sangue permanece em mim e eu nele. Como o Pai, que vive, me enviou, e eu vivo por causa do Pai, assim o que me come viverá por causa de mim. Este é o pão que desceu do céu. Não é como aquele que os vossos pais comeram. Eles morreram. Aquele que come este pão viverá para sempre.’

 

Reflexão

Queridos irmãos e irmãs,

Celebramos hoje a missa de Corpus Christi, solenidade que remonta o século XIII e traz como característica específica a procissão, adoração e bênção com o Santíssimo Sacramento, o ápice da vida cristã. “[…] E debaixo de duas espécies o seu Corpo e Sangue nos deu: alimento vital para o homem, que se nutre do Corpo de Deus […]”, assim se reza no hino das laudes, deste festivo e solene dia.

A Eucaristia é o centro de toda vida e atividade da Igreja. É a portadora de uma vida plena. “Não é como aquele pão que os vossos pais comeram no deserto, eles morreram! ” […] Eis o pão que dá a vida e vida em abundância. Jesus é o pão vivo, a carne e o sangue imolados, entregues para a vida do homem. É um mistério que perpetua no mundo a presença de Jesus. Adoremos aquele que vive eternamente!

A exemplo de Jesus é preciso doar-se pelos irmãos. A Eucaristia nos compromete e nos envia para o serviço. Não é o trabalho o centro da vida dos discípulos e discípulas de Jesus; e sim a Eucaristia centro da ação pastoral e de toda a vida do homem. Que Deus nos dê a graça da unidade!

Modelo desta unidade é Maria. Naquela que o Papa emérito Bento XVI de “primeira procissão de Corpus Christi”, se deu logo após o anúncio do anjo. A alegria recebida e mais que isso o menino, filho de Deus, no ventre, fez de Maria uma peregrina da fé. Mulher que leva Jesus aonde Dele se precisa. Que Maria nos ajude no serviço aos irmãos, a partir de Jesus, ápice e modelo de nossa fé, cordeiro imolado que tira o pecado do mundo inteiro.

Leandro Francisco da Silva

Pós-noviço salesiano

leandrofsdb@yahoo.com.br

 

Deixe sua mensagem para nós: