Bom dia, Segunda feira da 3ª semana do Tempo quaresmal, São João José da Cruz.
Evangelho do dia (Lc 4,24-30)
Naquele tempo, 24E acrescentou: “Em verdade eu vos digo que nenhum profeta é bem recebido em sua pátria. 25De fato, eu vos digo: no tempo do profeta Elias, quando não choveu durante três anos e seis meses e houve grande fome em toda a região, havia muitas viúvas em Israel. 26No entanto, a nenhuma delas foi enviado Elias, senão a uma viúva que vivia em Sarepta, na Sidônia.
27E no tempo do profeta Eliseu, havia muitos leprosos em Israel. Contudo, nenhum deles foi curado, mas sim Naamã, o Sírio”. 28Quando ouviram estas palavras de Jesus, todos na sinagoga ficaram furiosos.29Levantaram-se e o expulsaram da cidade. Levaram-no até o alto do monte sobre o qual a cidade estava construída, com a intenção de lançá-lo no precipício.30Jesus, porém, passando pelo meio deles, continuou o seu caminho.

— Palavra da Salvação.
— Glória a vós, Senhor !

Reflexão:

Como pode, mesmo depois de ouvir o próprio Jesus proclamar as palavras da Sagrada escritura, a voz do Altíssimo ainda aquele povo duvidou que Ele seria o Messias o Salvador só porque era de uma família humilde de Nazaré?
Isso acontece porque alguns querem os sinais, os milagres de DEUS e infelizmente não se interessam pelo DEUS de milagres.
Quando Jesus profetizou confirmando toda a palavra de DEUS na verdade escatológica do profeta Isaías, aí que chamou mais a atenção dos homens maus, gananciosos e dos falsos profetas, é o mesmo que acontece conosco quando proclamamos a Palavra, o Evangelho, o Santo Terço, quando louvamos ou qualquer atitude que nos aproxima do Pai o inimigo se enfurece, Más como Jesus fez naquela época devemos fazer o mesmo agora, isto é não temer nada, acreditar somente na justiça Divina e continuar nosso caminho anunciando a boa nova,.

Deixe sua mensagem para nós: