Quarta-feira da 24ª semana do tempo comum – Santo André Kim e companheiros mártires  

Evangelho (Lc 7,31-35)

Naquele tempo, disse Jesus: 
31 Com quem hei de comparar os homens desta geração? 
Com quem eles se parecem? 

32 São como crianças que se sentam nas praças, 
e se dirigem aos colegas, dizendo: 
‘Tocamos flauta para vós e não dançastes; 
fizemos lamentações e não chorastes!’ 
33 Pois veio João Batista, que não comia pão nem bebia vinho, 
e vós dissestes: 
‘Ele está com um demônio!’ 
34 Veio o Filho do Homem, que come e bebe, e vós dizeis: 
‘Ele é um comilão e beberrão, 
amigo dos publicanos e dos pecadores!’ 
35 Mas a sabedoria foi justificada 
por todos os seus filhos.’ 

 

Reflexão:

Queridos irmãos,

A liturgia de hoje nos propõe que é necessário sair de nosso conforto para se colocar numa atitude de abertura a Deus e aos outros. Jesus está cercado pela multidão que, reunida está a ouvi-lo sem, contudo, acreditar ter algum grau de pertencimento ao reino de Deus.

Jesus compara os homens desta geração com um grupo de crianças que, disputando a praça, tocam, dançam e se lamentavam, mas não recebe do outro grupo nenhum retorno. Permanecem inertes. Não podemos viver assim. É preciso viver de outro modo. É preciso deixar surpreender por Deus e a ele corresponder. Não podemos permanecer os mesmos no confronto com a Palavra de Deus. Que Deus nos ajude a vivermos uma vida melhor, uma vida de escuta e atenção a Palavra de Deus.

Leandro Francisco da Silva

Pós-noviço salesiano

leandrofsdb@yahoo.com.br

Deixe sua mensagem para nós: