Quarta-feira da 21ª semana do Tempo Comum

Evangelho (Mt 23, 27-32)

Naquele tempo, disse Jesus: 
27 Ai de vós, mestres da Lei e fariseus hipócritas! 

Vós sois como sepulcros caiados: por fora parecem belos, 
mas por dentro estão cheios de ossos de mortos 
e de toda podridão! 
28 Assim também vós: 
por fora, pareceis justos diante dos outros, 
mas por dentro estais cheios de hipocrisia e injustiça. 
29 Aí de vós, mestres da Lei e fariseus hipócritas! 
Vós construís sepulcros para os profetas 
e enfeitais os túmulos dos justos, 
30 e dizeis: ‘Se tivéssemos vivido no tempo de nossos pais, 
não teríamos sido cúmplices da morte dos profetas’. 
31 Com isso, confessais que sois filhos 
daqueles que mataram os profetas. 
32 Completai, pois, a medida de vossos pais!’ 

 

Reflexão:

Queridos irmãos,

A liturgia da Palavra desta quarta-feira nos adverte acerca das aparências dos fariseus, estes se apresentavam como exímios cumpridores da lei. Por isso arrogavam para si maiores prestigiosos e dignidades. Jesus pede dos discípulos e de nós hoje uma mudança radical de vida. Uma mudança interior.

Somos tentados a assim como os fariseus viver de aparência. Aparentemente é melhor e mais cômodo. Aparentemente porque posturas como estas exigem de nós uma vida a partir de fantasias. Um rosto sempre coberto de maquiagem, numa companhia de teatro sem férias, num palco sem perspectiva de ser plateia. Deve ser um sentimento horrível, o fato de ter de ser algo que não se é. Viver de paradoxos, sem perspectivas de resoluções.

Jesus nos propõe uma vida vivida a partir de dentro. De mudanças interiores, ficadas nas raízes de nossa existência. O caminho de seguimento a Jesus é vivido numa vida de honestidade, consigo mesmo e com os outros. Uma vida de conversão interior. Que Deus nos ajude nesta missão.

Leandro Francisco da Silva

Pós-noviço salesiano

leandrofsdb@yahoo.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *