Segunda-feira da 3ª semana da Páscoa – memória de São José operário

Evangelho (Mt 13, 54-58) 

E, chegando à sua pátria, ensinava-os na sinagoga deles, de sorte que se maravilhavam, e diziam: De onde veio a este a sabedoria, e estas maravilhas?

Não é este o filho do carpinteiro? e não se chama sua mãe Maria, e seus irmãos Tiago, e José, e Simão, e Judas?

E não estão entre nós todas as suas irmãs? De onde lhe veio, pois, tudo isto?

E escandalizavam-se nele. Jesus, porém, lhes disse: Não há profeta sem honra, a não ser na sua pátria e na sua casa.

E não fez ali muitas maravilhas, por causa da incredulidade deles.

 

Reflexão

Queridos irmãos e irmãs, louvado seja nosso Senhor Jesus Cristo.

A liturgia da Palavra desta segunda-feira da 3ª semana da Páscoa, memória de São José operário. Marcos nos insere na perspectiva de seu Evangelho, segundo o qual, narra a cena bíblica de Jesus que, retornando à sua terra, vê-se descrente pelos seus que, ao ouvi-lo perguntavam, imediatamente: não é ele o filho do carpinteiro […]? Jesus conclui seu Evangelho com a afirmação de que um profeta não é bem estimado em sua própria pátria e família.

Ao falar, o povo, reconhecia n’Ele algo de divino, que ultrapassa esta nossa realidade. Entretanto, seus olhos estavam presos na aparência, no comum de suas vidas. Jesus, para ser compreendido, precisa ser visto com os olhos da fé. Deus em Jesus se revela, ao mesmo tempo que permanece enigmático aos nossos olhos. A inteireza de sua essência, jamais poderá ser entendida por nós. O mistério de Deus, embora toque nossa existência, sua essência, sempre permanecerá aquém dos nossos sentidos. Eis o mistério da fé, é que repetimos, diariamente, nas missas que participamos.

Queridos irmãos, na celebração da memória de São José operário, peçamos a ele a graça de crer. A graça de a tudo entregar em prol do reino de Deus. A exemplo de São José, homem justo e fiel, cujo trabalho serviu para alimentar Maria e o menino Jesus, peçamos a ele a graça do trabalho, para tantos que vivem a mendigar a procura de emprego. Sede São José, intercessor de cada um desses teus irmãos na fé.

Com São José, aumentemos nossa fé na divindade de Jesus, que não vemos, para que assim como os discípulos, ouçamos de Jesus: bendito aquele que creu sem ter visto.

Leandro Francisco da Silva

Salesiano, pós-noviço, do Nordeste do Brasil

leandrofsdb@yahoo.com.br

Deixe sua mensagem para nós: