Quarta-feira da 16ª semana do Tempo Comum – Memória obrigatória de São Joaquim e de Sant’Ana, pais de Maria Santíssima.

Evangelho (Mt 13, 16-17)

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos:
16 “Felizes sois vós, porque vossos olhos vêem
e vossos ouvidos ouvem.

17 Em verdade vos digo, muitos profetas e justos
desejaram ver o que vedes, e não viram,
desejaram ouvir o que ouvis, e não ouviram”.

 

Reflexão:

Queridos irmãos,

A liturgia da Palavra desta quarta-feira da 16ª semana comum, memória obrigatória de São Joaquim e de Sant’Ana, pais de Nossa Senhora, nos coloca na perspectiva de homens e mulheres por Deus visitados. “Felizes sois vós, porque vossos olhos veem e os vossos ouvidos ouvem”.

Esta leitura bíblica, segundo Mateus, nos recorda a divisão do antigo e do novo testamento. Muitos profetas desejavam ver e ouvir o que vocês viram e ouviram, nos diz Jesus. O antigo testamento é conhecido por ser o tempo da promessa. Muitos profetas e reis anunciavam a vinda do Messias, do filho de Deus esperado. O novo testamento, contudo, é o tempo da realização. Deus se encarna na vida e na história de seu povo. A libertação prometida agora é cumprida e o filho de Deus liberta o povo da morte e dos seus pecados.

Somos felizes, pois somos alcançados por Deus, por seu amor e por sua misericórdia. A salvação pôde enfim ser vista e contemplada. Do alto da cruz foi possível enxergar a fonte viva do amor. Na cruz nossas feridas puderam enfim ser curadas. “Por suas chagas, fomos curados”.  Que Deus nos dê, a exemplo dos santos Joaquim e Ana, a graça de enxergar, no cotidiano da vida, a Cristo, sacerdote eterno.

Leandro Francisco da Silva, SDB

Pós noviço salesiano

leandrofsdb@yahoo.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *