Quarta-feira da 25ª semana do tempo comum – São Vicente, presbítero

Evangelho (Lc 9, 1-6)

Naquele tempo: 
Jesus convocou os Doze, 
deu-lhes poder e autoridade sobre todos os demônios 
e para curar doenças, 
enviou-os a proclamar o Reino de Deus 
e a curar os enfermos. 

E disse-lhes: ‘Não leveis nada para o caminho: 
nem cajado, nem sacola, nem pão, 
nem dinheiro, nem mesmo duas túnicas. 
4Em qualquer casa onde entrardes, ficai aí; 
e daí é que partireis de novo. 
Todos aqueles que não vos acolherem, 
ao sairdes daquela cidade, 
sacudi a poeira dos vossos pés, como protesto contra eles.’ 
Os discípulos partiram e percorriam os povoados, 
anunciando a Boa Nova e fazendo curas em todos os lugares. 

 

Reflexão:

Queridos irmãos,

A liturgia da Palavra desta quarta-feira comum, memória de São Vicente, pede de nós uma atitude de despojamento e humildade frente a uma cultura cada vez mais voltada para a economia e o lucro. Os verdadeiros discípulos de Jesus são aqueles que se colocam numa atitude de confiança em Deus. Despoja-se dos bens é, em última análise, a demonstração de nossa confiança filial em Deus. Aquele que confia não guarda suas seguranças. A confiança é uma atitude bonita e corajosa daqueles que se deixam guiar por Deus. Uma entrega total e radical à exemplo daquela realizada por Cristo. É a atitude confiante de uma criança que se joga nos braços do pai, na certeza de que por ele será amparada. Questionemo-nos sobre o nível de nossa confiança em Deus. E que Deus nos dê a graça de assim vivermos, como homens e mulheres confiantes em Deus, na sua bondade e misericórdia.

Leandro Francisco da Silva

Pós-noviço salesiano

leandrofsdb@yahoo.com.br

Deixe sua mensagem para nós: