Sexta-feira da 14ª semana do Tempo Comum

Evangelho (Mt 10, 16-23)

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: 
16 Eis que eu vos envio como ovelhas no meio de lobos. 
Sede, portanto, prudentes como as serpentes 
e simples como as pombas. 

17 Cuidado com os homens, 
porque eles vos entregarão aos tribunais 
e vos açoitarão nas suas sinagogas. 
18 Vós sereis levados 
diante de governadores e reis, por minha causa, 
para dar testemunho diante deles e das nações. 
19 Quando vos entregarem, 
não fiqueis preocupados como falar ou o que dizer. 
Então naquele momento vos será indicado o que deveis dizer. 
20 Com efeito, não sereis vós que havereis de falar, 
mas sim o Espírito do vosso Pai 
é que falará através de vós. 
21 O irmão entregará à morte o próprio irmão; 
o pai entregará o filho; 
os filhos se levantarão contra seus pais, e os matarão. 
22 Vós sereis odiados por todos, por causa do meu nome. 
Mas quem perseverar até o fim, esse será salvo. 
23 Quando vos perseguirem numa cidade, fugi para outra. 
Em verdade vos digo, 
vós não acabareis de percorrer as cidades de Israel, 
antes que venha o Filho do Homem. 

 

Reflexão:

Queridos irmãos,

A liturgia da Palavra desta sexta-feira da 14ª semana comum nos coloca diante do fundamental tema da perseverança. “Vós sereis odiados por todos, por causa do meu nome. Mas quem perseverar até o fim, esse será salvo”, diz Jesus. Depois do chamado, do envio e de algumas outras recomendações, Jesus quer preparar os seus, alertando-os de que nem sempre eles serão entendidos e quase nunca aplaudidos. A exemplo de seu Mestre, eles serão condenados e mortos. Isso não deve fazê-los desistir. É preciso a constância e a perseverança na fé.

A maior lição que Jesus quer nos dá, hoje, no seu Evangelho, é da permanência n’Ele. Diante das provações e perseguições é sempre importante entender quem é o nosso maior defensor: JESUS CRISTO. É Ele que nos acompanha e sabe de todas as nossas fraquezas e dificuldades. É Ele o nosso maior e mais constante companheiro. Precisamos estar unidos a Ele.

Peçamos ao Senhor a graça da fé. Para que diante das dificuldades e dos lobos que nos vem, encontramos n’Ele forças para conseguir domina-los. Afim de quem resistindo-os possamos ganhar a prometida salvação à todos aqueles que perseveraram na fé e na oração. Que Deus nos conceda esta graça. Amém.

Leandro Francisco da Silva, SDB

Pós noviço salesiano

leandrofsdb@yahoo.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *