Sábado da Oitava da Páscoa

Evangelho do dia (Mc 16, 9-15)

Ressuscitado na madrugada do primeiro dia depois do sábado, Jesus apareceu primeiro a Maria Madalena, de quem tinha expulsado sete demônios. Ela foi anunciar o fato aos seguidores de Jesus, que estavam de luto e choravam. Quando ouviram que ele estava vivo e tinha sido visto por ela, não acreditaram. Depois disso, Jesus apareceu a dois deles, sob outra aparência, enquanto estavam indo para o campo. Eles contaram aos outros. Também não acreditaram nesses dois. Por fim, Jesus apareceu aos onze discípulos, enquanto estavam comendo. Ele os criticou pela falta de fé e pela dureza de coração, porque não tinham acreditado naqueles que o tinham visto ressuscitado. E disse-lhes: «Ide pelo mundo inteiro e anunciai a Boa Nova a toda criatura! ».

Reflexão

Queridos irmãos e irmãs,

“Ide a todos e pregai o Evangelho a toda criatura”.

A liturgia da Palavra deste sábado da oitava da Páscoa nos convida ao anuncio da boa nova de Jesus. A alegria de sua ressurreição é, para nós seus discípulos e discípulas, nossa indispensável tarefa. Pudemos ao longo destes dias da oitava perceber os muitos momentos onde aqueles que viram o Senhor O anunciava. Assim como esses seguidores de Jesus que, no encontro com o ressuscitado, reafirmavam sua fé, precisamos também nós, anunciar, com alegria, a vitória de Cristo sobre o pecado e a morte.

Como os discípulos, por vezes imersos nos muitos sofrimentos que a vida nos faz passar, corremos os riscos de parar neles e não enxergar a vida que nos espera. Como o discípulo amado é precisar estar junto a cruz, contempla-la. Somente aqueles que passarem pela cruz, pelo sofrimento humano, poderá um dia, na ressurreição dos mortos, participar da ressurreição de Cristo, de sua vitória. Eis uma grande lição!

O mandato de Jesus aos discípulos deve também ressoar nos nossos ouvidos, nós também somos seus discípulos. É preciso ir. Aonde, poderíamos nos perguntar. Aonde há tristezas, aonde a alegria do ressuscitado não se fez ser sentida, nem os cantos de glória, puderam ser ouvidos. É preciso ir aonde há dor, aonde a única esperança é o aproximar-se do fim dos dias, é a morte. É preciso fazer-se ouvir. É preciso anunciar a todos esses, que a morte foi destruída e a vida saiu vitorioso. O autor da vida, ferido na cruz, deu-nos vida, por sua morte.

Ide a todos e proclamai, com todos os anjos e santos, a glória do Senhor, sua ressurreição!

Leandro Francisco da Silva, SDB

Pós-noviço salesiano

E-mail- leandrofsdb@yahoo.com.br

Deixe sua mensagem para nós: