Sábado da 20ª semana do Tempo Comum  

Evangelho (Mt 23,1-12)

Naquele tempo:
Jesus falou às multidões e a seus discípulos:

‘Os mestres da Lei e os fariseus
têm autoridade para interpretar a Lei de Moisés.
Por isso,
deveis fazer e observar tudo o que eles dizem.
Mas não imiteis suas ações!
Pois eles falam e não praticam.
Amarram pesados fardos
e os colocam nos ombros dos outros,
mas eles mesmos não estão dispostos a movê-los,
nem sequer com um dedo.
Fazem todas as suas ações
só para serem vistos pelos outros.
Eles usam faixas largas, com trechos da Escritura,
na testa e nos braços,
e põem na roupa longas franjas.
Gostam de lugar de honra nos banquetes
e dos primeiros lugares nas sinagogas;
Gostam de ser cumprimentados nas praças públicas
e de serem chamados de Mestre.
Quanto a vós, nunca vos deixeis chamar de Mestre,
pois um só é vosso Mestre e todos vós sois irmãos.
Na terra, não chameis a ninguém de pai,
pois um só é vosso Pai, aquele que está nos céus.
10 Não deixeis que vos chamem de guias,
pois um só é o vosso Guia, Cristo.
11 Pelo contrário, o maior dentre vós
deve ser aquele que vos serve.
12 Quem se exaltar será humilhado,
e quem se humilhar será exaltado.’

 

Reflexão:

Queridos irmãos,

A liturgia da Palavra deste sábado nos propõe um programa de vida, antes vivido pelo próprio Jesus. Nossas falas devem estar acompanhadas pelas nossas ações. Sem essa dialética, nossa pregação corre um gravíssimo risco de se perder, de não gerar frutos.

Diante da incoerência dos fariseus, Jesus pede de nós uma postura nova, um jeito diferente de evangelizar. Os fariseus, como homens da lei, faziam muito bem seu papel de ensino, não cumpriam, contudo, aquilo que ensinavam. Na vida não existia espaço para um novo jeito de ser e de portar-se. Jesus nos pede coerência de vida. Viver aquilo que professamos, e professarmos aquilo que cremos. Me parece ser esse um caminho seguro de salvação.

Que Deus nos dê a graça de viver, fiel e coerentemente, o Evangelho de Jesus Cristo. Que ao invés de carregar fardos pesados sobre os outros, conduzamos os nossos irmãos e irmãs à Pessoa de Jesus Cristo, cujo jugo é suave e o fardo é leve. Assim seja.

Leandro Francisco da Silva

Pós-noviço salesiano

leandrofsdb@yahoo.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *