Coroinhas e acólitos do Oratório São Luiz visitaram o Santuário de São Benedito na manhã de domingo, dia 19/03/17,  sob a supervisão do seminarista Giovanni e do coordenador Richard, e fizeram uma visita guiada pelo Santuário, com orientação do Sr. Marcos Troglio, da Irmandade de São Benedito.

Magnífico monumento de arte e fé católica, cuja idéia de edificação nasceu do compromisso da antiga Irmandade de São Benedito, criada no ano de 1852 quando Lorena ainda era Vila, e do qual se tornou membro o Conde de Moreira Lima, grande benemérito da cidade, contribuindo também para a construção do Santuário.

A Basílica de São Benedito é de estilo neogótico, sendo de estilo barroco o seu interior, foi construída pelo arquiteto Carlos Peyronton em 1873 e benzida em 1884, inaugurada pela Princesa Isabel e Conde D’Eu. Sob seu altar jazem os despojos do Conde Moreira Lima e sua esposa.

Em 15 de novembro de 1917 durante o pontificado do Papa Bento XV, foi o Santuário de São Benedito agregado à Basílica de São Pedro, em Roma, distinção que notabilizou nossa Igreja como o único Santuário Basílica de São Benedito do mundo todo. É a única Basílica de São Benedito, no hemisfério Sul do planeta, que ostenta o símbolo do Vaticano. Assim os fiéis que visitam o Santuário Basílica em Lorena recebem, de acordo com as leis canônicas, as mesmas indulgências daqueles que visitam a Basílica de São Pedro em Roma.

De 1868 até hoje, são 132 anos passados das origens da 132, construção e manutenção do Santuário. O mesmo substituiu por algum tempo o movimento religioso da Matriz que passava por uma reforma.

Em 1880 terminou a construção da Matriz e a Igreja de São Benedito voltou a normalidade. Desocupado o Chalet, deu-se a ocupação do mesmo pelos padres Salesianos, que instalaram o educandário para meninos com a designação de GINÁSIO SÃO JOAQUIM, que em certa época adotou também a designação “Municipal”. Apesar das sucessivas reformas, o Colégio ainda conserva algumas características da época em que era um dos melhores do país.

A igreja da cidade de Lorena, em São Paulo, guarda a imagem do único Santo Antônio negro do mundo. Uma história curiosa, que começou no século XVIII.

“A imagem não é de Categeró, nem de São Benedito. É a imagem de Santo Antonio de Pádua pintado em preto.”

O fato inusitado é de quando da inauguração dessa igreja, como não chegava a imagem principal da Basílica – de São Benedito, uma imagem de Santo Antônio de Pádua foi usada pintada de preto. Esta imagem permanece lá até hoje e foi tão assimilada pelos fiéis que não aceitariam a substituição.

 

Deixe sua mensagem para nós: