Convidamos a toda a comunidade a unir-se em oração na próxima sexta-feira, dia 07/04/17, às 19h30, para realização da Via Sacra pelas ruas de nosso bairro. A seguir orientações, itinerário com o roteiro, estações, equipes responsáveis e mapa do trajeto.

Orientações:

  • O grupo responsável pela estação deve procurar pelo morador da casa interessada com antecedência e combinar com ele a arrumação do ambiente. Devem cobrir a mesa com uma toalha branca, colocar vela, crucifixo e o quadro da estação.
  • O grupo fica responsável por levar a cruz até a estação e fazer a leitura determinada para esta estação.
  • A cruz fica exposta até o final da Mística e o responsável pelo grupo seguinte pela a cruz e dá continuidade. Se o morador quiser pode levar a cruz.

Itinerário:

1ª Estação:  Jesus é condenado à morte

Instituto São José

Estrada Municipal Santa Terezinha

Responsável: Salesianos

2ª Estação: Jesus toma a cruz aos ombros

Dona Alair Alves e Jeferson Alves de Souza

Rua Tapuias, 26 – Fone: 3152-9431

Responsável: Equipe do Crisma

3ª Estação: Jesus cai pela primeira vez

Dona Cida Costa

Rua Tenente Frederico Ferreira, 111 – Fone: 3157-6936

Responsável: Vicentinos

4ª Estação: Jesus encontra sua aflita Mãe

Sr. Miguel Paulo Sabino

Rua Tenente Frederico Ferreira, 160 – Fone: 3157-8207

Responsável: Ministros

5ª Estação: Simão Cirineu ajuda Jesus a levar a cruz

Dona Celina Barbosa Ferreira

Rua Tenente Frederico Ferreira, 213 – Fone: 3157-2706

Responsável: OVISA

6ª Estação: Verônica enxuga o rosto de Jesus

Dona Maria Alice da Costa

Rua Virgulino Pinto Cabral, 59 – Fone: 3152-4635

Responsável: Equipe de Liturgia

7ª Estação: Jesus cai pela segunda vez

Dona Maria Elena de Souza

Rua Virgulino Pinto Cabral, 13 – Fone: 98193-5111

Responsável: Grupo de Oração

8ª Estação: Jesus exorta as mulheres de Jerusalém

Dona Anésia

Rua Tupi, 37

Responsável: Ministros

9ª Estação: Jesus cai pela terceira vez

Dona Neide Ferreira

Rua Joaquim Nabuco, 57

Responsável: Cooperadores

10ª Estação: Jesus é despojado de suas vestes

Sr Luciano Valtemir

Av. Cel. José Vicente, 700 – Fone: 3153-1837

Responsável: Jovens Líderes e Cooperadores

11ª Estação: Jesus é pregado na cruz

Dona Dulcinéia

Rua Conselheiro João Alfredo, 43 – Fone: 3152-6764

Responsável: Coroinhas

12ª Estação: Jesus morre na cruz

Dona Dirce Vasconcellos

Rua Pe. Pedro Sacilotti, 54 – Fone: 3157-8153

Responsável: OVISA

13ª Estação: Jesus é descido da cruz

Sr. Rogério

Av. Coronel José Vicente, 646

Responsável: Catequese

14ª Estação: Jesus é depositado no santo sepulcro

Capela do Oratório São Luiz

Responsável: Salesianos

 

Mapa do Itinerário:

Clique no endereço abaixo para visualizar o mapa em outra janela:

https://drive.google.com/open?id=1nYeGT6rmHzexYtcRLLIaYGzUVZw&usp=sharing

 

VIA SACRA DA LUZ

 

  1. Em nome do Pai… Amém.

 

  1. O Senhor esteja conosco.
  2. Ele está no meio de nós.

 

Animador: Irmãos e irmãs. Todo ano, durante a Quaresma, fazemos a Campanha da Fraternidade e temos o costume de reservar um dia para a Via-Sacra. A Via-Sacra é um gesto de caminhada onde meditamos a paixão e morte de Cristo. Temos a esperança cristã de que é possível construir um mundo melhor, um mundo de paz. Mas isso exige de nós uma mudança de vida. Na medida em que temos um coração cheio de paz, espalhamos a paz onde vivemos e por onde passamos.

 

(O sacerdote, ou a pessoa que dirige a Via-Sacra, reza a seguinte oração, de joelhos, aos pés do altar)

 

Pr:  Eis-nos aqui, ó bom e dulcíssimo Jesus. Prostrados de joelhos em Vossa Divina Presença, nós Vos pedimos e vos suplicamos, com o mais ardente fervor, que nos digneis imprimir em nossos corações, ardentes sentimentos de Fé, de Esperança e de Caridade, e um verdadeiro arrependimento dos nossos pecados, com vontade firmíssima de os emendar. Com grande afeto e dor das nossas almas consideramos e meditamos as Vossas cinco chagas, tendo diante dos olhos o que já o santo Profeta Davi dizia de Vós, ó bom Jesus: “transpassaram minhas mãos e meus pés e contaram todos os meus ossos”

Ó Maria, Rainha dos Mártires e minha Mãe Santíssima, imprimi em nossos corações as chagas do vosso Divino Filho Crucificado.

Pai Nosso, Ave-Maria, Glória ao Pai.

 

 

1ª ESTAÇÃO

JESUS É CONDENADO À MORTE.

 

  1. Nós Vos adoramos, Senhor, e Vos bendizemos.
  2. Porque pela Vossa Santa Cruz remistes o mundo.

 

1º Leitor: Pilatos perguntou: Que fizeste? Jesus Respondeu-se: “Para isto nasci e para isto vim ao mundo: para dar testemunho da verdade”

Pilatos procurava libertá-lo. Mas os judeus gritavam: Se o soltas, não és amigo de César! Ouvindo tais palavras, Pilatos o entregou para ser crucificado.

 

2º Leitor: A condenação de Jesus é fruto da trama daqueles que não conseguiam perceber que o homem vindo de Nazaré era Filho de Deus. No princípio, quando Deus criava e ordenava o universo, a luz do sol veio dissipar a escuridão e trazer colorido especial à história que começava. O sol verdadeiro não foi condenado definitivamente; ele ressurgirá.

 

Oremos: Pai bondoso, olhai para tantos filhos e filhas condenados a inúmeras mortes a cada dia. Em vossa capacidade infinita de recriar o mundo, fazei-os enxergar qual é a Luz verdadeira e não permitais que estes nossos irmãos e irmãs percam a esperança. Amém!

Pai Nosso, Ave-Maria, Glória ao Pai.

 

Canto:         A morrer crucificado, teu Jesus é condenado por teus crimes, pecador. (bis)

Pela Virgem dolorosa, vossa mãe tão piedosa, perdoai-nos, meu Jesus! (bis)

 

 

2ª ESTAÇÃO

JESUS TOMA A CRUZ AOS OMBROS.

 

  1. Nós Vos adoramos, Senhor, e Vos bendizemos.
  2. Porque pela Vossa Santa Cruz remistes o mundo.

 

1º Leitor: Jesus disse aos seus discípulos: “Se alguém quer vir após mim, negue-se a si mesmo, tome a sua cruz e siga-me”.

Então finalmente, Pilatos entregou Jesus a eles para que fosse crucificado. Jesus carregou a cruz nas costas e saiu para o lugar chamado “Lugar da Caveira”, que em hebraico se diz “Gólgota”.

 

2º Leitor: A cruz que Jesus teve sobre os ombros nos faz lembrar das muitas cruzes que são postas nos ombros daqueles pais e mães de famílias que não têm o necessário para manter viva a dignidade de seus lares. Quando Sara deu à luz Isaac, a promessa do povo novo consagrado a Deus se cumpriu… Deus nunca abandona os seus, nem a palavra que empenhou.

 

Oremos: Pai bondoso, tende compaixão das famílias que passam por dificuldade e percebem que, aos poucos, tudo está desmoronando. Alimentai nesses lares a certeza de que a luz de um novo dia traz a esperança em seus raios. Amém

Pai Nosso, Ave-Maria e Glória ao Pai.

 

Canto:         Com a cruz é carregado, vai sofrendo resignado, vai morrer por teu amor. (bis)

Pela Virgem dolorosa, vossa mãe tão piedosa, perdoai-nos, meu Jesus! (bis)

 

 

3ª ESTAÇÃO

JESUS CAI POR TERRA.

 

  1. Nós Vos adoramos, Senhor, e Vos bendizemos.
  2. Porque pela Vossa Santa Cruz remistes o mundo.

 

1º Leitor: Jesus respondeu para eles, dizendo: “Chegou a hora em que o Filho do Homem vai ser glorificado. Ei garanto a vocês: se o grão de trigo não cai na terra e não morre, fica sozinho. Mas se morre, produz muito fruto. Quem tem apego à sua vida, vai perdê-la; quem despreza a sua vida neste mundo, vai conservá-la para a vida eterna”.

 

2º Leitor: Rumo ao Calvário, Jesus percebe que suas forças vão diminuindo, e cai por terra. Diante das dificuldades que encontramos pela vida afora é compreensível que existam quedas; contudo, não é admissível que fiquemos prostrados no chão. A experiência de Moisés diante da sarça ardente nos mostra que Deus vê a miséria e ouve os clamores de seu povo… sempre.

 

Oremos: Pai bondoso, não permitais que a violência nos faça insensíveis, acomodados e descrentes. Renovai em nosso coração a chama de amor que nunca se consome, antes assume o compromisso de ver um mundo justo e fraterno. Amém!

Pai Nosso, Ave-Maria e Glória ao Pai.

 

Canto: Sob o peso desmedido, cai Jesus desfalecido pela tua salvação. (bis)

Pela Virgem dolorosa, vossa mãe tão piedosa, perdoai-nos, meu Jesus! (bis)

 

 

4ª ESTAÇÃO

JESUS ENCONTRA SUA MÃE SANTÍSSIMA

 

  1. Nós Vos adoramos, Senhor, e Vos bendizemos.
  2. Porque pela Vossa Santa Cruz remistes o mundo.

 

1º Leitor: “Assim diz Javé: Escutem! Ouvem-se gemidos e pranto amargo em Ramá: é Raquel que chora inconsolável por seus filhos que já não existem mais. Pois assim diz Javé: Segure os soluços e enxugue as lágrimas, porque há uma recompensa para a sua dor – oráculo de Javé: eles voltarão do país inimigo; existe esperança de um futuro – oráculo de Javé: seus filhos voltarão para a pátria”.

 

2º Leitor: A presença da mãe é sempre acalento e ternura. Não foi diferente na vida do Filho de Deus. Contudo, Maria experimentou a dor ao ver seu filho condenado injustamente. Quantas mães, em nossos dias, se deportam com seus filhos e filhas prostituídos, drogados, doentes, sem estudos. Quanta dor, muitas vezes, tem de suportar um coração materno! A luz, todavia, deve prevalecer e apontar para diversas saídas. Recordemos as mulheres hebréias, que em meio à perseguição do Faraó, deram à luz seus filhos e resistiam à opressão.

 

Oremos: Pai bondoso, vinde em auxílio das mães que sofrem por causa de seus filhos e filhas que trilham caminhos tortuosos. No momento da angústia, reconfortai seus corações para que elas, mais uma vez, possam gerar seus filhos para a vida, dado que foram dados à luz. Amém!

Pai Nosso, Ave-Maria e Glória ao Pai.

 

Canto:         Vê a dor da mãe amada, que se encontra desolada, com seu Filho em aflição. (bis)

Pela Virgem dolorosa, vossa mãe tão piedosa, perdoai-nos, meu Jesus! (bis)

 

 

5ª ESTAÇÃO

SIMÃO AJUDA JESUS A CARREGAR A CRUZ

 

  1. Nós Vos adoramos, Senhor, e Vos bendizemos.
  2. Porque pela Vossa Santa Cruz remistes o mundo.

 

1º Leitor: Passava por aí um homem, chamado Simão, o Cirineu, pai de Alexandre e Rufo. Ele Voltava do campo para a cidade. Então os soldados obrigaram Simão a carregar a cruz de Jesus.

 

2º Leitor: Ninguém atravessa a vida sozinho. Quando partilhamos momento de alegria, percebemos que ela se torna maior, quando dividimos nossa dor, percebemos que ela se torna menor. Amigo fiel é proteção poderosa, e quem o encontrar, terá encontrado um tesouro. Amigo fiel é remédio que cura, e os que temem ao Senhor o encontrão. Quem teme ao Senhor tem amigos verdadeiros, pois tal e qual ele é, assim será o seu amigo.

 

Oremos: Pai bondoso tocai o coração das crianças adolescente e jovens para que, na busca desenfreada pelo próprio sentido da vida, eles possam contar com amigos sinceros e verdadeiros. Amigos que sejam como lâmpadas acesas a sinalizar o caminho que eles percorrem. Amém!

Pai Nosso, Ave-Maria e Glória ao Pai.

 

Canto:         No caminho do Calvário, um auxílio necessário não lhe nega o Cireneu. (bis)

Pela Virgem dolorosa, vossa mãe tão piedosa, perdoai-nos, meu Jesus! (bis)

 

 

6ª ESTAÇÃO

VERÔNICA ENXUGA O ROSTO DE JESUS

 

  1. Nós Vos adoramos, Senhor, e Vos bendizemos.
  2. Porque pela Vossa Santa Cruz remistes o mundo.

 

1º Leitor: Não tinha beleza nem esplendor que pudesse atrair o nosso olhar, nem formosura que nos cativasse.

 

2º Leitor: Muitas Lágrimas do rosto dos nossos irmãos e irmãs idosos necessitam ser enxugadas. Após uma vida de doação e de serviço, se percebe que o vigor da vida diminui, mas não deveria diminuir a chama do amor, da esperança e da solidariedade. O velho Simeão tomou o menino nos braços, e louvou a Deus, dizendo: “Agora, Senhor, conforme a tua promessa, podes deixar o teu servo partir em paz. Porque meus olhos viram a tua salvação, que preparaste diante de todos os povos: luz para iluminar as nações e glória do teu povo, Israel”.

 

Oremos: Pai bondoso, fazei que a sabedoria adquirida pelos nossos idosos, com a experiência da vida, não se perca em anos amargos. Que nossos anciãos sejam testemunho profético do seguimento do evangelho e que eles tenham o necessário para uma vida digna. Amém!

Pai Nosso, Ave-Maria e Glória ao Pai.

 

Canto:         Eis o rosto ensangüentado por Verônica enxugado, que no pano apareceu. (bis)

Pela Virgem dolorosa, vossa mãe tão piedosa, perdoai-nos, meu Jesus! (bis)

 

 

 

7ª ESTAÇÃO

JESUS CAI PELA SEGUNDA VEZ

 

  1. Nós Vos adoramos, Senhor, e Vos bendizemos.
  2. Porque pela Vossa Santa Cruz remistes o mundo.

 

1º Leitor: Considerai, pois, aquele que suportou tal contradição por parte dos pecadores, para não vos deixar fatigar pelo desânimo. Vós ainda não resististes até o sangue em vosso combate contra o pecado.

 

2º Leitor: Jesus é plenamente Deus e plenamente ser humano. Sob o peso da cruz, o filho de Deus cai pela Segunda vez. Queremos associar a este momento de dor nossos irmãos e irmãs que tombam por causa das drogas e do alcoolismo. A esperança é como âncora para a nossa vida.

 

Oremos: Pai bondoso, os muitos vícios que seduzem as pessoas não fazem distinção de classe social, raça, sexo ou idade. Erguei, vos pedimos, aqueles que estão caídos e não permitais que outros tombem. Amém!

Pai Nosso, Ave-Maria e Glória ao Pai.

 

Canto:         Novamente desmaiado pelas dores abatido, cai por terra o salvador (bis)

Pela Virgem dolorosa, vossa mãe tão piedosa, perdoai-nos, meu Jesus! (bis)

 

 

8ª ESTAÇÃO

JESUS ENCONTRA AS MULHERES 

 

  1. Nós Vos adoramos, Senhor, e Vos bendizemos.
  2. Porque pela Vossa Santa Cruz remistes o mundo.

 

1º Leitor: Não choreis por mim; chorai, antes, por vós mesmas e por vossos filhos, pois eis que virão dias em que se dirá: Felizes as estéreis, as entranhas que não conceberam e os seios que não amamentaram. Porque se fazem assim com o lenho verde, o que acontecerá com o seco?

 

2º Leitor: A vida é marcada por muitos e diversos encontros. A limitação humana está sujeita a doença e esta realidade é penosa e preocupante. Recordemos, porém, que a fé é capaz de iluminar toda e qualquer escuridão. O oficial disse: “Senhor, eu não sou digno de que entres em minha casa. Dizei uma só palavra e meu empregado ficará curado”.

 

Oremos: Pai bondoso, aliviai os sofrimentos daqueles que padecem sob o jugo da doença. Olhai com carinho especial por aqueles que têm menos condições de recuperação e por aqueles que não têm a quem recorrer. Sensibiliza o coração dos nossos governantes para que em seus projetos a vida sempre tenha lugar privilegiado. Amém!

Pai Nosso, Ave-Maria e Glória ao Pai.

 

Canto:         Das mulheres que choravam, que fiéis o acompanhavam é Jesus Consolador. (bis)

Pela Virgem dolorosa, vossa mãe tão piedosa, perdoai-nos, meu Jesus! (bis)

 

 

9ª ESTAÇÃO

JESUS CAI PELA TERCEIRA VEZ 

 

  1. Nós Vos adoramos, Senhor, e Vos bendizemos.
  2. Porque pela Vossa Santa Cruz remistes o mundo.

 

1º Leitor: Esperei ansiosamente pelo Senhor: ele se inclinou para mim e ouviu o meu grito. Ele me fez subir da cova fatal, do brejo lodoso; colocou meus pés sobre a rocha, firmou os meus passos.

 

2º Leitor: Contemplando Jesus que cai mais uma vez, querendo recordar aqueles que caem seduzidos pela corrupção. De modo particular, pelos governantes que traem o povo, em benefício de seus próprios interesses. Será que a luz desses corações se apagou?

 

Oremos: Pai bondoso, ensinai ao ser humano que toda liderança é serviço e não privilégio e; desses modo, só pode ser exercida integralmente se for marcada pela sabedoria de Deus. Amém!

Pai Nosso, Ave-Maria e Glória ao Pai.

 

Canto:         Cai exausto o bom Senhor, esmagado pela dor dos pecados e da cruz. (bis)

Pela Virgem dolorosa, vossa mãe tão piedosa, perdoai-nos, meu Jesus! (bis)

 

 

10ª ESTAÇÃO

JESUS É DESPOJADO DE SUAS VESTES 

 

  1. Nós Vos adoramos, Senhor, e Vos bendizemos.
  2. Porque pela Vossa Santa Cruz remistes o mundo.

 

1º Leitor: Todos os que me vêem caçoam de mim, abrem a boca e balançam a cabeça. Posso contar meus ossos todos; as pessoas me olham e me vêem; repartem entre si minhas veste, e sobre a minha túnica tiram sorte.

 

2º Leitor: Quando se despoja uma pessoa de suas vestes, ela também é privada de sua dignidade. O processo de recuperação de um irmão ou irmã que passou por uma dura realidade é lento e requer paciência e perseverança. Contudo, aqueles que confiam em Deus nunca perdem a esperança. Seis dias depois, Jesus tomou consigo Pedro, os irmãos Tiago e João, e os levou a um lugar à parte, sobre uma alta montanha. E se transfigurou diante deles: o seu rosto brilhou como o sol,  e as suas roupas ficaram brancas como a luz.

 

Oremos: Pai bondoso, ajuda-nos a cultivar em nosso interior uma atitude sincera de despojamento. Que o egoísmo e a dureza de coração dêem lugar ao verdadeiro amor. Amém!

Pai Nosso, Ave-Maria e Glória ao Pai.

 

Canto:         Já do algoz as mãos agrestes, as sangrentas, pobres vestes vão irar do bom Jesus. (bis)

Pela Virgem dolorosa, vossa mãe tão piedosa, perdoai-nos, meu Jesus! (bis)

 

 

11ª ESTAÇÃO

JESUS É PREGADO NA CRUZ 

 

  1. Nós Vos adoramos, Senhor, e Vos bendizemos.
  2. Porque pela Vossa Santa Cruz remistes o mundo.

 

1º Leitor: Levaram Jesus para o lugar chamado Gólgota, que quer dizer “lugar da Caveira”. Deram-lhe vinho misturado com mirra, mas Jesus não tomou. Eles o crucificaram, e repartiram as roupas dele, fazendo um sorteio, para ver a parte de cada um. Eram nove horas da manhã quando crucificaram Jesus.

 

2º Leitor: A crucificação de Jesus é, na verdade, um assassinato. Trata-se de uma das mortes mais violentas que a história humana já conheceu. Quem morria na cruz terrivelmente, e não foi diferente para Jesus. Muitas pessoas são crucificadas em nossos dias; contudo, em meio à dor é preciso acreditar que a vida não termina aí, ela é mais forte. Não sou eu que vivo, é Cristo que vive em mim.

 

Oremos: Pai bondoso, a cruz é pesada demais e não há nela nenhum romantismo, preparai nosso coração para passar pelas cruzes da vida, em vista da luz da ressurreição que se aproxima. Amém!

Pai Nosso, Ave-Maria e Glória ao Pai.

 

Canto:         Sois por mim na cruz pregado. Insultado e blasfemado, com cegueira e com furor. (bis)

Pela Virgem dolorosa, vossa mãe tão piedosa, perdoai-nos, meu Jesus! (bis)

 

 

 

12ª ESTAÇÃO

JESUS MORRE POR NÓS 

 

  1. Nós Vos adoramos, Senhor, e Vos bendizemos.
  2. Porque pela Vossa Santa Cruz remistes o mundo.

 

1º Leitor: Era por volta do meio-dia quando houve trevas sobre a terra inteira até mais ou menos às três horas da tarde, tendo desaparecido o sol. O véu do santuário rasgou-se ao meio, e Jesus deu um grande grito: “pai, em tuas mãos entrego o meu espírito”. Dizendo isso, expirou.

(Todos deverão permanecer em silêncio por alguns instantes)

 

Oremos: Pai bondoso, a morte será para nós um momento inevitável, que ela seja digna. Livrai-nos de toda morte violenta e injusta…Quando isso não for possível, fortalecei nosso coração e renovai nossa esperança. Amém!

Pai Nosso, Ave-Maria e Glória ao Pai.

 

Canto:         Por meus crimes padecestes. Meu Jesus, por mim morrestes quanta angústia, quanta dor. (bis)

Pela Virgem dolorosa, vossa mãe tão piedosa, perdoai-nos, meu Jesus! (bis)

 

 

 

13ª ESTAÇÃO

JESUS É DEVOLVIDO À SUA MÃE 

 

  1. Nós Vos adoramos, Senhor, e Vos bendizemos.
  2. Porque pela Vossa Santa Cruz remistes o mundo.

 

1º Leitor: Caminhai, meus filhos, caminhai! Quanto a mim, deixaram-me sozinha…Coragem, meus filhos, clamai para Deus: ele vos arrancará ao domínio, à mão dos inimigos. Eu, porém, espero do Eterno a vossa salvação, e do Santo recebi uma alegria: a misericórdia virá logo para vós da parte do Eterno, vosso Salvador.

 

2º Leitor: É próprio do ser humano o sentimento de dor e de pesar por ocasião da morte de alguém, muito mais se esse alguém compartilhava conosco laços sangüíneos ou amizade. Imaginamos que não foi fácil para Maria receber seu filho morto. Talvez ela tenha lembrado a profecia do velho Simeão, lá no templo, muitos anos atrás: uma espada de dor traspassará tua alma. Contudo, a alegria da ressurreição dará novo sentido à vida e a luz do mundo brilhará, em breve, para sempre.

 

Oremos: Pai bondoso, reconfortai nosso coração e não deixeis que ele acredite que a morte dará a última palavra. Ensinai-nos a buscar a luz que habita em nosso interior, prenúncio da luz de Cristo. Amém!

Pai Nosso, Ave-Maria e Glória ao Pai.

 

Canto:         Do madeiro vos tiraram e à mãe vos entregaram, com que dor e compaixão. (bis)

Pela Virgem dolorosa, vossa mãe tão piedosa, perdoai-nos, meu Jesus! (bis)

 

 

14ª ESTAÇÃO

JESUS É COLOCADO NO SEPULCRO

 

  1. Nós Vos adoramos, Senhor, e Vos bendizemos.
  2. Porque pela Vossa Santa Cruz remistes o mundo.

 

1º Leitor: José de Arimatéia era discípulo de Jesus, mas às escondidas, porque tinha medo das autoridades dos judeus. Depois disso, ele foi pedir a Pilatos para retirar o corpo de Jesus. Pilatos deu a autorização. Então ele foi e retirou o corpo de Jesus. Nicodemos também foi…Levou mais de trinta quilos de uma mistura de mirra e resina perfumada. Então ele pegaram o corpo de Jesus e o enrolaram com panos de linho junto  com os perfumes, do jeito que os judeus costumam sepultar.

 

2º Leitor: que alegria pode haver diante de uma sepultura? Nenhuma! Contudo, bem sabemos que Jesus ressuscitará  sua vitória sobre a morte será definitiva. Enquanto não acontece a explosão da vida, sentiremos certa tristeza…mas, muito em breve, teremos sobre nós o Sol sem ocaso!

 

Oremos: Pai bondoso, somos vocacionados para o amor e para a vida; somos filhos do dia, e não da noite, da luz, e não das trevas. Ajudai-nos a entender os mistérios que celebramos para que nossa vida alcance a plenitude. Amém!

Pai Nosso, Ave-Maria e Glória ao Pai.

 

Canto:         No sepulcro vos puseram. Mas os homens tudo esperam do mistério da paixão. (bis)

Pela Virgem dolorosa, vossa mãe tão piedosa, perdoai-nos, meu Jesus! (bis)

 

 

ORAÇÃO FINAL

Animador: Irmãos e irmãs. Chegamos ao final desta Via-Sacra, mas a vida de nosso povo é sempre uma Via-Sacra. A história passa, mas podemos ver que a vida plantada por Jesus neste mundo nunca morre. Enquanto algumas pessoas plantam a morte, a vida de Jesus está sempre ressuscitando e trazendo esperança, principalmente aos pobres e marginalizados. Nós acreditamos na ressurreição e por isso lutamos contra a morte e tudo o que nos faz sofrer.

 

(O sacerdote, ou a pessoa que dirige a Via-Sacra, reza a seguinte oração, de joelhos, aos pés do altar:)

 

Oremos: Ó dulcíssimo Jesus, fonte de amor e de salvação, estamos arrependidos de todos os nossos pecados, causa de Vossas dores. Prometemos viver conforme Vossa santíssima vontade, aproveitar o alimento eucarístico, o sangue derramado e a morte que por nós sofrestes.

E Vós, Virgem dolorosíssima, interponde a Vossa poderosa intercessão para que nunca mais possamos ofender a Jesus.

Ó nosso Salvador, salvai-nos por Vossas dores, pelo Vosso sangue, pela Vossa Infinita Misericórdia.

Pai Nosso, Ave-Maria e Glória ao Pai.

 

 

BENÇÃO FINAL

 

  1. O Senhor esteja conosco.
  2. Ele esta no meio de nós.

 

  1. Abençoe-nos o Deus Todo-Poderoso, Pai, Filho e Espirito Santo. Amém

 

Saída em silêncio da Igreja

 

Deixe sua mensagem para nós: