Esse alinhamento das imagens é encontrado com frequência. Mas a que se deve?

Quando entramos numa igreja católica, é frequente vermos uma imagem de Nossa Senhora ao lado esquerdo do altar e outra de São José à direita.

Será pura casualidade ou existe alguma norma a esse respeito?

Bom, norma ou regra específica não existe no tocante à posição em que devam ser colocadas as imagens dentro das igrejas.

O que existe é a Instrução Geral do Missal Romano, que pede cuidado e sensatez para que o número de estátuas não seja aumentado indiscriminadamente e para que elas sejam organizadas de modo a não distraírem a atenção dos fiéis durante as celebrações. O ideal é que haja apenas uma imagem de um determinado santo (cf. número 318).

Em certas épocas e lugares foi costume posicionar a estátua do padroeiro da paróquia no centro da igreja, acima do tabernáculo, mas esse uso vem diminuindo em favor do foco no Crucifixo e no próprio tabernáculo.

Quanto à colocação da imagem de Maria, ela é tipicamente posta à esquerda do altar do ponto de vista dos fiéis porque, na realidade, ela está à direita de Jesus do ponto de vista d’Ele!

Já vem da tradição do Antigo Testamento que a Rainha Mãe esteja sentada à direita do Rei. No primeiro livro dos Reis, por exemplo, podemos ler:

Betsabé foi, pois, ter com o rei para falar-lhe em favor de Adonias. O rei levantou-se para ir-lhe ao encontro, fez-lhe uma profunda reverência e sentou-se no trono. Mandou colocar um trono para a sua mãe e ela sentou-se à sua direita (1 Reis 2,19).

O Papa Pio X confirma essa tradição na Ad Diem Illum Laetissimum, declarando que “Maria está sentada à direita de seu Filho”.

Junto com essa tradição, é relevante recordar que o lado esquerdo das igrejas era chamado de “lado do Evangelho” – e Maria, biblicamente, é a “Eva Nova”, exercendo papel fundamental na História da Salvação.

Nas igrejas orientais, um ícone da Mãe de Deus também é colocado à esquerda da iconóstase, a parede que separa o santuário da nave da igreja. É frequente que seja um ícone da Mãe de Deus segurando no colo o Menino Jesus, a fim de representar o início da nossa Salvação.

A presença de São José à direita é vista, portanto, à luz do papel privilegiado de Maria. No entanto, também é frequente que, em vez de São José, seja colocada a imagem de outro santo, conforme a devoção preponderante na igreja em questão.

É importante observar que, se ao lado direito do altar for posta uma imagem do Sagrado Coração, então a estátua de Maria costuma ser colocada no “lado de José”, já que Nossa Senhora sempre ocupa uma posição menos proeminente que a do Filho.

Junto com tudo isso, não custa lembrar que, antigamente, era tradição que as mulheres e crianças se sentassem de um lado e os homens do outro nas igrejas. Esse costume também influenciou para que, em algumas igrejas, fossem colocadas as santas de um lado e os santos do outro.

Em síntese: não existe uma regra rígida para o posicionamento das imagens dentro das igrejas, mas sim um belo conjunto de reflexões, tradições e orientações gerais para que a escolha seja bem embasada, faça sentido espiritual, respeite a centralidade de Cristo Eucaristia e seja edificante para os fiéis.

Por Philip Kosloski

Fonte: https://pt.aleteia.org/

Deixe sua mensagem para nós: