O papa Francisco é quem responde…

O Pontifício Conselho para os Leigos organizou nesta semana uma jornada de estudos, em conjunto com a Universidade Pontifícia da Santa Cruz, sobre a “Vocação e missão dos leigos: 50 anos do decreto ‘Apostolicam Actuositatem’”.

Trata-se de um documento do Concílio Vaticano II que nos convida a considerar a vocação dos leigos na Igreja dentro de uma panorâmica integral, e não fragmentada. O povo de Deus não é composto por uma espécie de “classe superior”, que seria o clero, e uma “classe inferior”, que seriam os leigos: todos fazemos parte do mesmo e único povo de Deus e, segundo o nosso próprio estado de vida, participamos do múnus sacerdotal, profético e real de Jesus Cristo.

O papa Francisco enviou uma mensagem aos envolvidos na jornada de estudos recordando que os leigos não são “membros de segunda classe” a serviço da hierarquia, nem meros “executores das ordens vindas de cima”. Os católicos leigos são discípulos de Cristo chamados a transformar todos os contextos, atividades e relações humanas de acordo com o espírito do Evangelho, transmitindo a luz, a esperança e a caridade de Cristo a todos aqueles que, sem o seu apostolado, ficariam abandonados à miséria da condição humana.

O concílio Vaticano II, afirmou Francisco, “chama cada geração de pastores e de leigos, porque ele é um dom inestimável do Espírito Santo que deve ser acolhido com gratidão e responsabilidade: tudo o que recebemos do Espírito e por meio da santa Mãe, a Igreja, deve ser sempre expandido, assimilado e concretizado na realidade”.

Fonte: https://pt.aleteia.org/2015/11/13/os-leigos-sao-membros-de-segunda-categoria-da-igreja/

Deixe sua mensagem para nós: