As ruínas revelam detalhes da evangelização na América do Sul.

Há 24 anos, duas das missões jesuíticas do Paraguai (Jesús de Tavarangüe e Santísima Trindad del Paraná) foram declaradas como Patrimônio Cultural da Humanidade pela Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (Unesco).

Este acontecimento representa uma magnífica oportunidade para quem quer visitar estes lugares tão emblemáticos para o desenvolvimento da fé tanto no Paraguai quanto no resto da América do Sul. A importância das Missões já foi, inclusive, destacada pelo papa Francisco, o primeiro pontífice jesuíta da história e o primeiro de origem latino-americana.

As missões

As Missões foram espécies de cidades construídas nos séculos XVII e XVIII, onde os jesuítas evangelizavam os índios. Eram centros importantes que reuniram mais de 100 mil Guaranis só na Argentina e no Paraguai, com hospitais, escolas, moradia e alimentação. Mais tarde dariam início à industrialização do ferro, produção de tecidos e criação de gado. Entre outras heranças, ficaram a influência na música, artes, arquitetura e imprensa. Mas conflitos com grande número de mortos acabaram fazendo com que Portugal e Espanha expulsassem os jesuítas de suas terras, o que acarretou no fim das missões.

Santísima Trinidad del Paraná

A missão jesuítica da Santísima Trinidad del Paraná é mais bem conservada do Paraguai e a mais extensa. Está localizada em uma colina a 23 quilômetros ao noroeste de Encarnación, no distrito de Trinidad. Esta missão foi fundada em 1.706 e 20 anos depois contava com 3 mil indígenas guaranis.

Creative Commons

Ao visitá-la, é possível se maravilhar com a Plaza Mayor e um museu jesuítico que conta com esculturas e uma maquete da missão, além de algumas partituras musicais originais do século XVIII.

 Jesús de Tavarangüe

Foi fundada em 1.685 pelo jesuíta Gerónimo Delfín e até 1.750 também tinha cerca de 3 mil moradores.

Lars Curfs – Creative Commons

As autoridades turísticas lembram que, nesta missão, teve início a construção de uma das maiores igrejas da época, que ficou abandonada e inacabada depois da expulsão dos jesuítas em 1.768 pelo rei Carlos III da Espanha.

Brasil

No Brasil, as principais missões ou reduções, como também são conhecidas, ficam em São Miguel das Missões, no estado do Rio Grande do Sul, RS. São conhecidas como Sete Povos das Missões, que hoje correspondem a seis cidades: São Luiz Gonzaga, São Nicolau, Entre-Ijuís, Santo Ângelo, são Miguel das Missões e São Borja.

Creative Commons

As ruínas da missão de São Miguel Arcanjo são reconhecidas pela Unesco como Patrimônio Histórico e Cultural da Humanidade — o único local do sul do Brasil com essa distinção.

Fonte: https://pt.aleteia.org/

Deixe sua mensagem para nós: