Sábado da 1ª semana da quaresma

Evangelho (Mt 5,43-48)

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: “Vós ouvistes o que foi dito: ‘Amarás o teu próximo e odiarás o teu inimigo! ’ Eu, porém, vos digo: Amai os vossos inimigos e rezai por aqueles que vos perseguem! Assim, vos tornareis filhos do vosso Pai que está nos céus, porque ele faz nascer o sol sobre maus e bons, e faz cair a chuva sobre os justos e injustos. Porque, se amais somente aqueles que vos amam, que recompensa tereis? Os cobradores de impostos não fazem a mesma coisa? E se saudais somente os vossos irmãos, o que fazeis de extraordinário? Os pagãos não fazem a mesma coisa? Portanto, sede perfeitos como o vosso Pai celeste é perfeito”.

Reflexão

Queridos irmãos, em Cristo Jesus!

A liturgia da Palavra deste sábado da 1ª semana da quaresma nos convida a nos assemelharmos a Cristo, fazendo de sua lógica do amor ao próximo, a nossa lógica de relação recíproca com o outro. O verdadeiro discípulo é aquele que traz consigo características próprias do seu mestre e Senhor. Nesta perspectiva, o Evangelho de hoje nos chama a conformação total aos gestos de amor de Deus, que como Pai, faz chover sobre os bons e maus. Deus, neste sentido, é entendido como alguém que não faz distinção entre os seus filhos, antes ama a todos, mesmo que por alguns não seja amado. É um amor gratuito e incondicional, que não está condicionado a trocas e recompensas.

A distinção entre as pessoas é um mau que assola a todos nós, discípulos e discípulas de Jesus. Comumente julgamos, condenamos e rotulamos as pessoas, a partir quase sempre de onde estamos. A exigência fundamental para ser filho de Deus: “Assim, vos tornareis filhos do vosso Pai que está nos céus”, nos apresentado pelo Evangelho, é nos parecer com Deus, ser sinais de seu amor aos homens e mulheres de nosso tempo, por isso, faz-se necessário passar de atitude de preconceito e condenação á uma atitude de acolhimento e misericórdia a todos quantos nos procuram em busca de Deus, que ama e por isso nos liberta e salva.

Que o Espírito Santo, dom de Deus para nós, nos ajude a parecermos sempre mais com o Pai do céu. Afim de que, motivados por sua Palavra: “Portanto, sede perfeitos como o vosso Pai celeste é perfeito”, façamos de nossa oração uma vida em plena consonância com a proposta evangélica de amor ao próximo.

 

Leandro Francisco da Silva, SDB

Pós-noviço salesiano

E-mail- leandrofsdb@yahoo.com.br

Deixe sua mensagem para nós: